Artigos

Artigo em Destaque

Notas introdutórias à libertação das forças produtivas

Revista Filosofazer. Passo Fundo, v. 48, N.26,  jan./jun. 2016, p.  9-44 . Instituto Superior de Filosofia Berthier. Passo fundo, Brasil

Resumo

O artigo apresenta elementos analíticos e matemáticos para compreender e projetar a reprodução ampliada do valor econômico, a progressão das forças produtivas em ciclos de reinvestimento de excedentes e a libertação das forças produtivas, por meio da reorganização dos fluxos econômicos sob o controle autogestionado dos trabalhadores e de suas comunidades, compondo produção e intercâmbio em circuitos econômicos solidários, integrados local e internacionalmente em redes colaborativas solidárias, expandindo assim a magnitude de valores fixos e circulantes sob o seu controle. O atual estágio de desenvolvimento das forças produtivas e dos meios de intercâmbio criou a possibilidade de registrarmos as transações econômicas em bases de dados, acessíveis em tempo real via smartphones, facilitando a organização de sistemas de intercâmbio econômico solidários, nos quais a existência do dinheiro pode ser suprimida como condição da circulação de valores de uso para o atendimento do consumo das famílias,  governos e empresas autogestionadas, possibilitando compor de maneira eficiente as modalidades de comprar-vender, trocar-trocar e dar-receber em sistemas de intercâmbio solidário no processo de transição do sistema capitalista para um novo sistema econômico solidário.

 

Introductory Notes to the Liberation of the Productive Forces

Abstract: This article presents analytic and mathematical elements to understand and to design the reproduction of economic value, the progression of the productive forces in cycles of reinvestment of surpluses and the liberation of the productive forces. This liberation occurs by reorganizing economic flows under self managed control of the workers and their communities, composing production and exchange into local and international economic circuits, connected into solidarity collaborative networks. It expands the magnitude of fixed and circulating values under control of these solidarity economy communities. The current stage of development of productive forces and means of exchange have created the possibility of registering economic transactions in databases, accessible in real time by smart phones, facilitating the organization of economic solidarity exchange systems, in which the existence of the money can be suppressed as condition for the use values circulation. The attention of consumption of households, governments and self managed enterprises compose modalities of buy-sell, trade-trade and give-receive into the solidarity exchange systems, in the transition from the capitalist system to a new solidarity economic system.

Keywords: Economy of liberation. Liberation of the productive forces. Solidarity exchange systems.

Palavras-chave

Economia de libertação. Libertação das forças produtivas. Sistemas de intercâmbio solidários.

Texto completo (link original) :

PDF

Referências

MANCE, Euclides. Uma Possível Opção Estratégica pela Economia Solidária: Construção e Fortalecimento do Circuito Econômico Solidário. In: Fome Zero e Economia Solidaria. Curitiba, IFIL; Popular, 2004. p. 93-102.

MANCE, Euclides. A revolução das redes. Petrópolis: Vozes, 1999.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. São Paulo: Boitempo, 2015. Livro II: O processo de circulação do capital.

MARX, Karl. Grundrisse: manuscritos econômicos 1857-1858. São Paulo: Boitempo, 2011.

MÉSZÁROS, István. Para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2002.